Perguntas e Respostas sobre o hubIC

Perguntas e respostas sobre o hubIC

Deseja saber mais sobre o hubIC? Consulte respostas para algumas perguntas frequentes. Se ainda tiver dúvidas, faça um contato pelo e-mail hubic@hubic.org.br.

Se quer ser parceiro, acesse aqui a página da Coordenação do hubIC.

 

  • O que é o hubIC e qual seu objetivo?

R.: O hubIC – Inovação e Construção Digital é um ambiente cooperativo focado em inovação de base de engenharia, um espaço gerador de projetos de inovação deep tech para o setor da construção civil. O objetivo é catalisar, desenvolver e implementar soluções inovadoras de construção digital, em particular para a cadeia de valor do cimento, em um nível pré-competitivo, para que possam ser aplicadas no mercado.

 

  • Quem são os responsáveis pelo hubIC?

R.: O projeto é uma parceria entre a USP (Universidade de São Paulo), por meio da Escola Politécnica, e a indústria do cimento, por meio da ABCP (Associação Brasileira de Cimento Portland) e do SNIC (Sindicato Nacional da Indústria do Cimento).

A indústria do cimento e a área acadêmica desfrutam de uma parceria histórica para o desenvolvimento de projetos de pesquisa e de uma excelente estrutura laboratorial. Além disso, a POLI/USP tem grande tradição em desenvolver projetos com a iniciativa privada e a ABCP, vocação para desenvolver soluções para o mercado por meio de  projetos integradores da cadeia produtiva.

 

  • Quem pode participar do hubIC?

R.: Todas as empresas atuantes na área da construção civil – ou ligadas a ela – que tenham por objetivo fortalecer ou desenvolver projetos de P,D&I aderentes aos objetivos do hubIC.

 

  • O que o hubIC oferece aos membros participantes?

R.: Além do ambiente voltado à formação de consórcios de P,D&I, o hubIC oferece como estrutura inicial um laboratório para impressão 3D de concreto, em escala real, um espaço de coworking, a cátedra Ary Torres e um programa de educação continuada, com bolsas de pesquisa e cursos voltados à formação e à educação continuada em inovação tecnológica. Como produto final, os projetos desenvolvidos devem resultar em inovações de nível pré-competitivo.

 

  • Como se dá a sustentação financeira dos projetos?

R.: Por ser um ambiente cooperativo, o hubIC busca reunir empresas, instituições e profissionais da cadeia produtiva da construção para a definição e desenvolvimento de projetos de P,D&I, os quais são custeados em regime de consórcio pelos próprios membros participantes. Ao manifestar o interesse em participar do hubIC, a empresa firma um termo de compromisso que prevê uma contribuição financeira mensal e a indicação de um profissional, que representará a empresa tanto nos grupos de trabalho como nas ações de capacitação (o termo de compromisso traz mais detalhes sobre direitos e deveres do participante).

 

  • Como é a estrutura laboratorial do hubIC?

R.: USP e ABCP partilharão no hubIC sua estrutura laboratorial, assim como horas da equipe técnica, para fins de pesquisa e inovação.

 

  • Onde está instalado o hubIC?

R.: O laboratório 3D e o coworking, que compõem a estrutura básica do projeto, funcionarão no edifício já partilhado pela ABCP/USP, no bairro do Jaguaré, em São Paulo, SP (veja mapa).

 

  • Por que trabalhar em regime de consórcio de P,D&I?

R.:  A preparação da indústria da construção e do cimento para a indústria 4.0 requer a superação de barreiras tecnológicas com ganhos incrementais de qualidade e produtividade. A experiência do Consórcio Setorial de Inovação em Tecnologias de Revestimentos em Argamassas (CONSITRA), que, liderado pela POLI USP e pela ABAI (Associação Brasileira de Argamassas Industrializadas) contou com o engajamento da ABCP e de outras associações, mostra que um esforço de pesquisa pré-competitiva, embasado em um diagnóstico adequado, pode trazer grandes ganhos de qualidade, melhoria de normalização técnica, desempenho técnico e ambiental, além de melhoria de condições de trabalho com ganho real de competitividade. Este é um modelo a ser seguido no hubIC, cujas iniciativas de pesquisa, desenvolvimento e inovação estarão sempre apoiadas em consórcios setoriais – ou seja, no esforço conjunto dos diversos elos da cadeia produtiva, para que os produtos finais resultem em eficiência e eficácia do setor como um todo.

 

  • Por que ter um coworking?

R.: O conceito de coworking – ambiente de trabalho compartilhado – possibilita a troca de conhecimento e estimula novas conexões entre usuários de mesmos perfis profissionais ou com características multidisciplinares. O espaço está instalado no primeiro pavimento do edifício da ABCP/USP e conterá três salas multiuso, duas cabines acústicas e um escritório compartilhado para 32 usuários simultâneos.

 

  • Como será a oferta de cursos (educação continuada)?

R.: Com base na extensa atividade de educação continuada da ABCP e da USP, o hubIC buscará desenvolver uma plataforma de cursos digitais, incluindo vídeo aulas, para suporte de cursos de graduação e também oferta de cursos de educação continuada. O foco principal da grade será a capacitação para o desenvolvimento, uso de produtos e soluções inovadoras, sustentabilidade, qualidade e produtividade. A distribuição do conteúdo será feita pelos canais da USP, como o CICS, pela ABCP e pelos parceiros, sendo o material preferencialmente disponibilizado dentro do padrão Creative Commons.

 

  • Qual é a linha adotada para a Cátedra Ary Torres?

R.: Com foco em digitalização da construção, a Cátedra Ary Torres (professor da USP que foi um dos fundadores e primeiro presidente da ABCP) visa atrair profissionais externos à USP que sejam reconhecidos pela excelência técnico-científica e pelo arrojo de suas ideias, para que proponham e coordenem planos de atividades relacionadas a educação, pesquisa e inovação dentro do escopo definido. O catedrático escolhido anualmente terá como desafios: organizar eventos, inclusive cursos de graduação, produzir material didático, sugerir e participar de projetos e redes de pesquisa, desenvolvimento e inovação, bem como realizar atividades de difusão. O modelo contempla o recebimento de bolsa e ajuda de custo compatível com o programa.

 

  • Qual é o planejamento adotado em 2021?

R.: A Jornada de 2021 do hubIC se estenderá de abril a novembro, com dois eixos:

  1. Projeto de pesquisa e inovação capaz de atingir o nível pré-competitivo;
  2. Jornada de aprendizagem, com curso de inovação dado pela USP, palestras, eventos e contatos com startups.

A jornada contempla a formação de três grupos de trabalho, que atuarão com a seguinte metodologia: ideação, benchmarking, definição de oportunidades, roadmap e prioridades.

 

  • Se minha empresa aderir ao hubIC, é garantido que será desenvolvido o projeto de pesquisa do meu interesse?

R.: Não. Os projetos de P,D&I serão definidos pelo consórcio participante a partir dos problemas apresentados por todos na fase de ideação e depurados depois nas fases seguintes da metodologia (funil). Vale dizer que as propostas para um novo projeto serão avaliadas pelo conjunto dos participantes à luz dos objetivos do hubIC, que prioriza as inovações deep tech, de base de engenharia, com potencial de atingir o nível pré-competitivo de mercado.



Post tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *